15.10.10

                                                                             ***
Ouvi, na madrugada ...
as cartas que nunca recebi.

Sentei no chão da sala
e fiz as pazes com as sombras.

Ainda que não diga nada
sublimo cada palavra.

Saio por ai...
com minhas lindas lantejoulas.





11 comentários:

naomemandeflores disse...

Aline Amora, que simpático! Agora estou gostando ainda mais das suas criações!

:)

Beijo,
Camila F.

Aline Amora disse...

Obrigada Camila!!!
beijo

Anônimo disse...

Adorei esse poema...

:)

Aline Amora disse...

Obrigada pelo elogio de minha criação!!! Mas quem é vc?bjs

Anônimo disse...

Quer mesmo saber?

rssss

Aline Amora disse...

Preciso saber né...mas se não quiser se identificar..não tem problema...mas isso está parecendo alguém de minha família!!!rs

Anônimo disse...

Família?

rss

Sou apenas um admirador da sua beleza escrita e física, querida, preocupe-se em saber quem sou não.

Permita-me, apenas, continuar adocicando-me com suas delícias. Isso basta.

Aline Amora disse...

Quero saber o perfil de meus leitores,por isso a importância de saber quem me elogia...e se vc for o junior, pare de graça viu? e se identifique por favor!

Aline Amora disse...

Isso basta...Está bem típico que é vc sr. jr

Anônimo disse...

rssss

Júnior?

Vai uma dica então: ja passei da idade de ser "júnior", viu? Já sou quase "sênior"... rs

Não se preocupe com o meu perfil, basta saber que tenho um ótimo gosto literário... e para mulheres!!

rssss

Bejo!

Aline Amora disse...

Ah...esta dica ajudou muito...eu te conheço pelo menos? ou não?

Postar um comentário